Cuidado com o colesterol alto: é um risco para doenças vasculares!

15 de agosto, Dia Nacional de Combate ao Colesterol e, em comemoração à data, vamos falar sobre um assunto bem importante: a prevenção. Controlar o colesterol faz toda a diferença para reduzir o risco de doenças vasculares no futuro. 

Os índices elevados contribuem no desenvolvimento da aterosclerose, uma grande causadora de problemas como infarto, derrame e doença arterial obstrutiva periférica (DAOP). Por isso, é preciso dosar o colesterol no sangue, verificando regularmente. Mas afinal, o que ele representa? Nada mais é do que uma substância lipídica normal, produzida pelo organismo e essencial para várias funções vitais. Subdivide-se em LDL (lipoproteína de baixa intensidade), que é o colesterol “mau” e HDL (lipoproteína de alta densidade), colesterol “bom”. Quando o LDL se encontra acima da média, torna-se potencialmente perigoso. 

Começam, então, a surgir problemas na saúde. Como mencionado acima, a aterosclerose é um dos mais famosos e se desenvolve de forma crônica, caracterizando processo inflamatório da parede vascular que leva ao desenvolvimento de placas de ateroma (gordura, proteínas, cálcio e células de inflamação). Consequentemente, obstrui os vasos e dificulta a passagem de sangue. Assim, pode ocasionar tanto um infarto - caso o problema esteja na artéria coronária - ou um AVCi (acidente vascular cerebral isquêmico e derrame - caso esteja na artéria carótida. Outro risco é o de desenvolver DAOP, se acometer as artérias que levam sangue aos braços e às pernas. 

Algumas famílias apresentam tendência a desenvolver colesterol muito alto, que surge ainda na infância ou adolescência. Nessa situação, o diagnóstico deve ser feito o quanto antes, pois pode se tratar de uma patologia grave - a hipercolesterolemia familiar. Com o tratamento, a qualidade de vida é otimizada. 

Para evitar a aterosclerose, aposte na prevenção. Adote hábitos de vida saudáveis, controlando obesidade, sedentarismo, tabagismo, hipertensão, diabetes e colesterol alto. O exame clínico vascular é essencial no diagnóstico e acompanhamento, identificando a obstrução ou estreitamento dos vasos. Se necessário, podem ser feitos testes de ultrassom, Doppler ou angiotomografia, que orientam o melhor tratamento (medicamentoso ou cirúrgico).

Vamos prevenir juntos. Invista no autocuidado: a saúde é uma prioridade! 

© 2020 SBACV RS - Sociedade brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular Regional do Rio Grande do Sul
Av. Ipiranga 5311 sl. 108 | AMRIGS | CEP: 90610-001
vascular@sociedadesonline.com.br
Design e Desenvolvido by Dableo Comunicação
Vascular - Regional RS - Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular